Valor Notícia no Radiojornalismo

Quando falamos em jornalismo de rádio, o que não podemos perder de vista é que, antes de qualquer coisa, falamos de jornalismo. Desta forma, conceituar notícia no rádio pressupõe um passeio pelas teorias do jornalismo, pelos critérios de noticiabilidade e pelos valores notícia. Robert McLeish, em Produção de Rádio, lembra que a notícia deve ser vista como o que é novidade, com o que é interessante e com o que é verdadeiro. Gostaria de ampliar essa perspectiva. Retomo aqui Gisela Ortriwano, em A Informação no Rádio, quando afirma que o rádio é um veículo próximo, que prioriza a informação local e imediata. Esse perfil, trazido por Ortriwano e diversos outros autores da área, apontam para discussões comuns a outros meios de comunicação. McLeish e Ferraretto lembram que a hierarquização das informações no rádio devem seguir esse caminho, pensando, o gatekeeper, a partir dos critérios de noticiabilidade definidos como fundamentais para o perfil editorial daquele veículo.

Para os autores, as notícias mais importantes devem ser apresentadas primeiro. Elas devem causar impacto no público, devem ser fortes e diretamente relacionadas ao cotidiano dos ouvintes. Para conseguir chegar a isso, o comunicador deve sempre se preocupar com o contexto dos fatos, apontando para uma multiplicidade de fontes e de perspectivas, além da verificação das informações fornecidas nas entrevistas e observações. O repórter fala às pessoas. Desta forma, falar sobre pessoas é mais interessante do que falar de coisas. A notícia de maior valor no rádio é a que interessa ao ouvinte de maneira mais forte, a que o afeta diretamente. Por isso, é crucial que o comunicador conheça seu público, para quem ele fala e, assim, consiga compreender o que interessa ao seu ouvinte.

Os critérios de noticiabilidade no rádio são os critérios do jornalismo. Alguns dos apresentados por Mário Erbolato podem – e devem – ser observados pelo profissional de rádio. Entre eles, apontamos alguns:

IMPORTANTE: que se refere a fatos e decisões que afetam, em alguma medida, a sociedade, a comunidade ou o sujeito.

CONTROVERSO: relações sociais em que não se conhece o resultado, como guerras ou eleições

DRAMÁTICO: é um critério muito utilizado, mesmo que inconscientemente, pelas emissoras de rádio brasileiras. Refere-se às variadas dimensões da tragédia, seja ela um acidente, uma tempestade ou outros.

GEOGRAFICAMENTE PRÓXIMO: como falamos anteriormente, o jornalismo já defende que o que ocorre mais próximo ao público, mesmo que tenha uma dimensão menor, pode gerar um interesse e até um impacto maior.

CULTURALMENTE PERTINENTE: mas a aproximação não se dá somente através da territorialidade. O ouvinte pode se sentir próximo e se identificar também com um evento ou incidente distante.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s