Modelo de Rádio Digital

Com o prazo se aproximando, vale relembrar, utilizando o texto da Agência Reuters:

O modelo de rádio digital a ser adotado no país deve ser anunciado até setembro pelo Conselho de Rádio Digital.

A data será mantida, apesar dos testes com as tecnologias disponíveis, norte-americana e européia, ainda não terem sido totalmente concluídos.

Segundo informações da Agência Brasil, portaria publicada no Diário Oficial em 14 de março estabeleceu um prazo de seis meses (até 14 de setembro) para que o conselho consultivo apresente o relatório final, com a decisão sobre o modelo a ser adotado.

Mas apenas uma emissora de rádio já entregou à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) o relatório com os resultados dos testes feitos no padrão digital de transmissão, segundo informou a Agência Brasil no começo de agosto.

O presidente da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Daniel Slaviero, prevê que as emissoras entregarão os relatórios em até 60 dias, após o prazo final definido pela portaria.

Atualmente, 16 emissoras de rádio AM e FM operam em caráter de teste no sistema norte-americano In Band on Chanel (Iboc). Outras 42 já pediram autorização à Anatel, mas ainda não iniciaram os testes, segundo a agência. As únicas emissoras que irão testar o sistema europeu Digital Radio Mondiale (DRM) em ondas curtas são a Faculdade de Tecnologia da Universidade de Brasília (UnB) e a Radiobrás, mas os estudos ainda não começaram.

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, ainda não descartou a possibilidade de adoção de mais de um padrão no país, já que nem o Iboc nem o DRM atendem todas as necessidades brasileiras, de acordo com a agência de notícias do governo.

O modelo norte-americano não faz transmissões em ondas curtas, enquanto o europeu, por sua vez, não contempla a FM. O Brasil necessita de rádios em ondas curtas porque têm alcance maior e são as únicas que chegam a algumas regiões da Amazônia.

Os empresários radiodifusores preferem o sistema norte-americano, pois dizem que ele opera em AM e FM na mesma banda e na mesma frequência, de acordo com a Agência Brasil.

Os ouvintes que quiserem captar a programação de transmissão digital terão que adquirir um aparelho de rádio com tecnologia adequada. A expectativa é de que o rádio receptor chegue ao mercado inicialmente na faixa de 100 a 200 reais. A Anatel estima que a migração dos ouvintes se complete entre sete e dez anos.

Para saber mais:

Hélio Costa participou de uma entrevista na Rádio Nacional, em que falou sobre rádio e TV digital, entre outros temas. Os arquivos em vídeo da entrevista estão divididos em três partes.

O Superintendente de Serviços de Comunicação de Massa, Ara Apkar Minassian, realizou uma apresentação em audiência pública no Senado Federal sobre a implantação do rádio digital no Brasil. A fala aconteceu em 15 de agosto desse ano.

Entre as emissoras que desenvolvem atividades teste de rádio digital está a Rádio 99 FM, de Santo André-SP. Confira o relatório inicial, disponibilizado em dezembro de 2006. A emissora utiliza o Sistema de Radiodifusão Sonora Digital IBOC – In-Band On-Chanel.

Em Salvador, a Rádio Sociedade da Bahia realiza testes de trasmissão também através do Sistema de Radiodifusão Sonora Digital IBOC – In-Band On-Chanel. Confira o relatório inicial, que data de março de 2006.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s